Como medir alças intestinais em cães e gatos?

Figura esquemática com imagem ultrassonográfica (ecografia) mostrando de como as alças intestinais devem ser medidas na veterinária. As camadas: serosa, muscular, submucosa, mucosa, além do lúmen. Na imagem é mostrado o lúmen hiperecogênico, com as camadas mucosa e muscular como hipoecogênicas. A medida deve ser feita considerando a serosa até o final da camada mucosa.

Figura esquemática com imagem ultrassonográfica (ecografia) mostrando de como as alças intestinais devem ser medidas na veterinária. As camadas: serosa, muscular, submucosa, mucosa, além do lúmen. Na imagem é mostrado o lúmen hiperecogênico, com as camadas mucosa e muscular como hipoecogênicas. A medida deve ser feita considerando a serosa até o final da camada mucosa.

Você já reparou isso no baço de filhote?

Padrões de ecotextura de baço de filhotes de cães, Alterações no padrão em cães de 4 a 60 semanas de idade.

Você já pode ter notado que a textura do baço em filhotes de cães ao ultrassom pode parecer diferente do padrão que estamos acostumados. Você sabe o motivo? O padrão de normalidade do baço em cães é descrito como homogêneo, hiperecogênico e de ecotextura fina. O padrão rendilhado ou a distribuição difusa de nódulos hipoecogênicos […]

Saber anatomia vascular ajuda em casos de shunt

Esquema ilustrativo mostrando a veia lienal (esplênica) e três vasos tributários: veia gastroepiploica esquerda, veia gástrica esquerda e veia gonadal esquerda (normalmente não observada por ser um vaso embrionário rudimentar).

Vou compartilhar hoje um caso de uma cadela de 10 anos com hiperadrenocortisismo. Durante a avaliação, vi que saindo da veia lienal (esplênica) havia um vaso anômalo passando lateral ao rim esquerdo e se comunicando com a veia renal esquerda. Aí eu pensei: “será que é um shunt?” Para ter mais assertividade, o ultrassonografista veterinário […]

Como ter mais segurança em casos de corpo estranho na ultrassonografia veterinária

ultrassonografia de corpo estranho em cães e gatos

Os corpos estranhos estão constantemente presentes na rotina da clínica veterinária, porém cada paciente pode apresentar diferentes evoluções do quadro clínico.Para auxiliar o veterinário que será responsável pelo tratamento do animal, é importante que o diagnóstico do corpo estranho seja feito com assertividade.A seguir, veja 7 passos importantes para ter mais segurança e garantir a […]